O milênio  e depois

By Estudos do Fim

A vida no Milênio

Muitos confundem as profecias sobre a Nova Jerusalém com as do milênio; o milênio é um PARAÍSO terreno, ocorre antes ao juízo; a Nova Jerusalém é celestial (Cidade Divina), é eterna e pertence à Nova Criação; vem junto à Criação de Novos Céus e Nova Terra; isso se dará somente após o Juízo e a definição do destino de todos os que hão de comparecer ao juízo.

O Milênio é o reinado de Cristo nesta terra c/ todos os seus; ou seja, os que o amaram nesta vida e pela fé o seguiram. (Heb. 11 e Jo. 14:3)

No milênio não está claro se teremos filhos ou não, mas teremos corpos glorificados e viveremos nesta terra feita num paraíso, como o Éden. (Ez. 36:35-36 - Is. 51:3)

Também no Milênio não haverá pecado (como muitos pensam), pois onde Cristo reina, não pode existir pecado jamais.

O Senhor é Luz e não reina em trevas, conforme diz: Não há comunhão entre a luz e as trevas.

 

Em suma:

Onde a plena luz do Senhor habita as trevas não existem. 

Por isso diz em Daniel 9:24 que quando findarem as 70 semanas, a transgressão cessará, e os pecados serão findados. 

O que significa que toda a carne terá o seu fim, pois como pode o pecado ter fim, com os pecadores ainda a viver??

Por isso, o pecado não subsiste à congregação dos santos... (Sof. 1:3 - Sof. 1:18 - Luc. 17:27 e 29)

Então o pecado há de findar-se (com o fim de toda a carne, na morte de todos os filhos de Adão - I Cor. 15:50), e também a transgressão cessa para que Cristo - Rei dos reis - habite c/ os homens e seja-lhes Rei.

 

Quanto à Nova Jerusalém (Apc. 21) ela só vem após o Juízo, no qual todos os homens (exceto os da 1ª ressurreição) hão de comparecer para serem julgados, conforme as suas obras. 

No Juízo, todo o que se achar inscrito no livro da vida ressuscita, após julgado, e constado no livro, e não antes; o livro da vida é que confere o direito à vida, na ressurreição para a vergonha e desprezo eterno (Daniel 12:2c) e a Nova Terra habitará (na qual habita a justiça), porém jamais verá a Deus.

Já, aos homens AUSENTES no Livro da Vida (no Juízo) sofrerão o dano da segunda morte indo ao lago de fogo e enxofre, e creio, hão de ser extintos, pois o homem não possui eternidade nem é imortal.

Ele é mortal, e bem mortal; é apenas fôlego de vida, é alma vivente; e, tendo recebido de Deus mandamento a cumprir quando criado, para não morrer, e desobedecido, certamente morrerá; porque ninguém, mas ninguém mesmo o poderá livrar da sentença Divina, e o homem, por fim há de morrer eternamente, porquanto desobedeceu e nunca creu - por isso diz: segunda morte. (Apc. 20:15 – Apc. 21:8)

E à Nova Jerusalém, irão unicamente aqueles cujos nomes se acham inscritos no Livro da Vida do Cordeiro (o Livro da Vida do Cordeiro pertence ao Cordeiro, e não é o Livro da Vida, aberto no dia do juízo). (Apc. 21:27 - Apc. 13:8 )

Somente os inscritos no Livro da Vida do Cordeiro reinam c/ Cristo o milênio e adentram à Jerusalém Celestial - cidade de ouro puro cujo Artífice e Construtor é Deus. 

E conforme diz: 

"Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus." (Apc. 21:3)

"E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas."(Apc. 21:4)

E p/ sempre estarão com Jesus e com Deus Pai! Amém! (Apc. 7:17)

 

 

Haverá morte no Milênio ?

Prestemos atenção a esse verso, que muitos, com ele, se confundem.

Isaias 65:20 (conforme Almeida Revista e Corrigida)

"Não haverá mais nela criança de poucos dias, nem velho que não cumpra os seus dias porque o mancebo morrerá de cem anos mas o pecador de cem anos será amaldiçoado."

 

Esse verso se mostra totalmente figurativo, vejamos:

Não haverá nela criança de poucos dias. Então não haverá crianças!

E não haverá velho que não cumpra os seus dias mas o mancebo morre aos cem anos?? (Um desfaz o outro, porque se o mancebo morre aos cem anos então haverá sim, velho a não cumprir os seus dias).

Mas se não haverá velho que não cumpra os seus dias então todos cumprirão os seus dias, e como pode o mancebo morrer aos cem???

Quanto a ser amaldiçoado o pecador de cem anos, então aos 50 anos e 90 estará tudo bem? Se não há de haver mal?

Ora, esse verso é totalmente figurativo conforme podemos notar.

 

Então, conforme diz sobre o mesmo milênio, temos: "Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar."(Is. 11:9) Ora, está bem claro, não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte.

E outra vez: "O lobo e o cordeiro se apascentarão juntos, e o leão comerá palha como o boi; e pó será a comida da serpente. Não farão mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o Senhor." (Is. 65:25)

 

 

Haverá pecado no Milênio ?

Bom, para responder esta questão, procurarei sanar algumas questões contidas na pergunta abaixo:

Ao estabelecer o Reino Milenar, o Senhor Jesus terá como súditos todos os crentes que morreram na fé. Estes terão corpos glorificados e reinarão com Cristo na Terra por mil anos. Nesse período haverá pessoas mortais participando desde período milenar?

Segundo: haverá procriação e conseqüente aumento de viventes na Terra? se afirmativo, os mortais interagirão com os ressuscitados glorificados?

Vamos por etapa:

1 - Ao estabelecer o Reino Milenar, o Senhor Jesus terá como súditos todos os crentes que morreram na fé!

R: Amém! Assim creio!

2 - Estes terão corpos glorificados e reinarão com Cristo na Terra por mil anos.

R: Amém! Assim creio!

3 - Nesse período haverá pessoas mortais participando desde período milenar?

R: Não! Não haverá homens na carne de pecado a herdarem o milênio!

Porque nessa época já terá cessado a transgressão e serão findados os pecados - Daniel 9:24.

Ou seja, vem o fim do mundo, o fim de toda a carne: a consumação dos séculos - na batalha do Armagedom, na qual toda a carne há de expirar-se! Amém! (Mat. 13:37-43 - Apc. 16:16 - Apc. 19:11-21)  É nesta época antes de se iniciar o milênio que esse J e til da lei (o certamente morrerá, voltando ao pó donde viera) terá seu cumprimento sobre todo o filho de Adão, não restando um sequer!

4 - Haverá procriação e conseqüente aumento de viventes na Terra?

R: Bom, isso é uma incógnita.

Pois ao reino de Cristo só estarão os remidos e em corpo glorificado.

5 - Se afirmativo, os mortais interagirão com os ressuscitados glorificados?

R: Não! Não haverá homens na carne de pecado habitando o milênio.

O reino de Cristo é um reino bendito, pacífico, de amor, justiça, retidão e bondade, um reino da verdade, coisas que a carne jamais cumprirá ou estará sujeita, pois não é sujeita a lei de Deus.

Além disso Jesus disse: "Porque até que o céu e a terra passem nem um j ou til se omitirá da lei sem que tudo seja cumprido." (Mat. 5:18)

Isso significa que tudo o que a lei diz, ao homem na carne de pecado o diz, e tem de cumprir-se, não podendo ser anulado.

E se os homens adentrassem o milênio, na carne de pecado, trariam consigo ao reino de Cristo toda a maldição da lei, maldição de Deus ao homem pecador; porquanto a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo em que ele vive. (Rom. 7:1)

E, somente mediante sua morte é que o homem, livre está da lei!

Demonstrando deveras, que toda a carne terá seu fim, porquanto o reino de Cristo é Reino Bendito e sem mal algum e muito menos maldição - não havendo homem algum na carne de pecado (livre ou fora da maldição da lei), e não é só a maldição descrita em Gálatas 3:10 e Deuteronômio 27:26 - mas também esta:

"E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida." (Gen. 3:17)

Por isso a carne e o sangue não podem ir ao milênio.

Pois a lei não pode ser anulada! E se houvesse um só homem na carne de pecado sobre a face da terra, a lei, que sobre ela está promulgada, por causa do mesmo homem, se faz presente e nela se cumpre, tornando-a maldita!

E, somente para o que está em Cristo, devido a Sua morte, para nos tirar da lei, é que ela (p/ o cristão) findou-se, porquanto está escrito:

"Porque o fim da lei é Cristo para a justiça de todo aquele que crê." (Rom. 10:4)

Isso devido a morte de Cristo, para findá-la por nós e para nós. Já para os demais homens, na carne de pecado, e que aquém de Cristo estão - tudo o que está na lei e há na lei, há de cumprir-se neles; não podendo se anular!

Até isso:

"Os ímpios serão lançados no inferno e todas as gentes que se esquecem de Deus." (Sal. 9:17) (lei)

Até isso:

"E como aos homens está ordenado morrerem uma vez vindo depois disso o juízo. (Heb. 9:27) (lei)

Ou seja, tudo o que está escrito na lei (com todos os seus jotas e tis) a sobrevir aos homens, há de ter o seu cumprimento nos homens, que não têm a Cristo - e isso antes de o céu e a terra passarem!

Por isso é que está determinado na profecia das 70 semanas (Daniel 9) em seu término: o cessar da transgressão e o findar dos pecados!

- Por quê???

- Porque os todos pecadores hão de estar mortos - porque só assim é que o pecado finda-se; mediante a morte do pecador!

Versos das profecias quanto ao fim do mundo: Sof. 1:2-3 - Sof. 1:18 - Apc. 19:20-21 etc.

 

Então, conforme diz a profecia: a terra assolada tornar-se-á em paraíso (Ez. 36:35-36), e nele (paraíso) não poderá haver mal, nem dano algum, e portanto jamais o pecado. 

Pois por esse, é que o paraíso, no princípio, deixou de sê-lo!

 

 

Batalha de Gogue e Magogue:

A Batalha de Gogue e Magogue não é dos que estavam no milênio, porque no milênio só estarão os remidos e jamais aprenderão a guerra: 

"E ele julgará entre as nações, e repreenderá a muitos povos; e estes converterão as suas espadas em enxadões e as suas lanças em foices; uma nação não levantará espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerrear." (Is. 2:4 e Miq. 4:3)

 

Gogue e Magogue não é batalha de quem habitava o milênio, mas dos que revivem a seu término, conforme diz:

"Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram." (Apc. 20:5a)

Por isso Satanás será solto, por pouco tempo a fim do milênio. (Apc. 20:7)  E por isso, os outros mortos revivem ao seu término (segunda ressurreição). Os dois eventos são simultâneos e um p/ o outro.

Então, todo o homem nascido neste mundo, desde Adão (do primeiro ao último) revive nessa ressurreição da carne - e recebe uma oportunidade de igual para igual c/ todo o homem; é como se vivessem todos numa só época!

A segunda ressurreição é a da carne, conforme Isaías 26:19 profetiza: 

"Os teus mortos viverão, os teus mortos ressuscitarão despertai e exultai, os que habitais no pó, porque o teu orvalho será como o orvalho das ervas e a terra lançará de si os mortos." (Is. 26:19)

 

A terra lançará de si os mortos:

E na verdade, isso ocorre p/ se cumprir um vindouro perdão, devido ao evangelho; e não para que ocorra nova transgressão, e o homem se envolva nela; essa é uma oportunidade de perdão, p/ sair da transgressão na qual houvera morrido. É a graça de Deus sobrevinda aos homens devido ao sacrifício do Senhor p/ todos! 

Um perdão vindouro referido pelo Senhor - o qual perdão só se pode realizar em vida, por isso revivem: (Mat. 12:31-32)

"E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro." (Mat. 12:32)

 

Esse é o futuro, época quando o Senhor afirma ainda haver perdão a todo o pecado e blasfêmia cometidos pelos homens, porém, não p/ a blasfêmia contra o Espírito Santo, pois essa não se perdoará.

Conforme diz:

"Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens." (Mat. 12:31)

Creio que o pecado imperdoável: a blasfêmia contra o Espírito, consiste em negar, não crer em Cristo (pois o Senhor é a Verdade; é o Único a se dar pelo homem e pagar pelo seu pecado - pois ele mesmo jamais poderia pagá-lo) recebendo, portanto, a CONDENAÇÃO, qualquer que isso negar, não crendo; pois não há debaixo do céu outro Nome pelo qual sejamos salvos; portanto quem negar tal salvação, não se convencendo (tal oportunidade não se dará pela imposição); sabendo que, após a vitória de Cristo, e sua ida, o Espírito Santo se nos veio para convencer o mundo do pecado - quem na incredulidade e dureza do coração permanecer, não aceitando, não acatando, não cedendo, nem crendo - jamais o perdão obterá; blasfemou!

Conforme expressa o Senhor no evangelho:

'Te seja feito conforme creste"; ou, como também Ele afirma: "Será réu de eterno juízo."

Porquanto jamais creu: Quem não crê à VERDADE, deixará para sempre de existir, de ser!

"Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus." (Jo. 3:18)

"Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece." (Jo. 3:36) 

 

Creio também que todos nesta vida, que tenham nascido deficientes mentais, ou que morreram imaturos e tenham sido privados dessa vida por outrem, devido ao pecado que entrara no mundo através de Adão (pelo livre arbítrio); aqui lhe será dada (por Deus em Cristo) uma oportunidade única (sem interferência humana) de igual p/ igual juntamente c/ todo o ser humano, de não se crer nem seguir ao diabo - por isso se faz necessária tal batalha.

O homem pecou em vida, portanto, é unicamente em vida que o homem pode desfazer o que se fez: o pecado; pela fé em Cristo; porque só em vida se pode fazer qualquer coisa, inclusive, receber o perdão, ao crer; por isso é a ressurreição da carne (porquanto o que é nascido da carne, é carne; não existindo pois, p/ ele, outra forma de vida - ou ressurreição - a que os homens - nascidos apenas da carne - tenham direito, senão a mesma vida na carne, da qual nascera, neste mundo, recebida de Deus, e na qual pecaram). A segunda ressurreição é para se haver perdão (e não, condenação, como muitos pensam); porquanto se morre em transgressão, em transgressão permanece:

"na sua transgressão com que transgrediu, e no seu pecado com que pecou, neles morrerá." (Ez. 18:24d) 

E, em vindo o juízo, ele será exercido e no juízo não há acepção tampouco perdão, somente será lavrada a sentença, do que foi pela palavra de Deus estabelecido!

 

Quem neste mundo (ouviu de Cristo) mas resistiu ao Espírito, negando a Cristo: quando desce à sepultura incrédulo, a morte (última inimiga) lhe consuma esta blasfêmia contra o Espírito, não podendo obter jamais, algum perdão, pois é Cristo o total e único perdão da lei; de Deus; e do Novo Testamento de Cristo, aos pecados e a pecadores. (At. 4:12)

E Cristo já os pagou, sobrevindo assim, na plenitude dos tempos, o Espírito Santo ao mundo para convencimento dos pecadores! (Jo. 16:8-9)

Qualquer que permanecer na incredulidade, na dureza de coração, resistindo; não se convencendo quanto a Verdade, quanto a Vida: Cristo, permanecendo aquém da Luz; a morte lhe consuma a blasfêmia (Ecl. 9:4) - e para esse não há mais perdão - e, ainda que ressuscite, pois todos, na verdade, revivem na 2ª ressurreição - para este não há nem haverá perdão!

Conforme diz:

"Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus." (Jo. 3:18)

 

Todos em Gogue e Magogue, que criam em Cristo, nesta vida, embora O não seguissem, certamente na batalha não será confundido e há de se sair vitorioso, não se seduzindo pós Satanás, embora todos na batalha, voltem ao pó (morte); porque essa ressurreição, é a da carne mortal, similar a de Lázaro durante o evangelho, e todas as outras ressurreições que houveram na carne neste mundo - voltando portanto a seu devido estado, à morte - sendo consumidos pelo fogo na batalha. (Apc. 20:9b)

Na batalha (seguindo ou não ao Diabo) o fogo os devora, voltando ao pó de onde viera (pois esse é o destino de toda a carne vivente).

Aí então, vem-se o juízo, no qual os mortos (e não os vivos) serão julgados.  Apc. 20:13

E o mar dará seus mortos, e a morte e o inferno darão os seus mortos a serem julgados. 

 

Notemos:

Os mortos são devolvidos para o julgamento - e não ressuscitados, para o julgamento.

Por isso diz:

"E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo." (Heb. 9:27)

Ou seja: É assim que está ordenado na lei: a morte, vindo depois disso o juízo (e não a ressurreição)!

Pois, só pode haver ressurreição para quem está em Cristo; em contrapartida, quem não está, o que se ordena na lei é: morte e depois juízo.

Por isso é que, os mortos é que comparecem ao Juízo no Trono Branco!

(Conforme diz também que o Senhor irá julgar "vivos e os mortos" na sua vinda - ou seja, cada qual na sua própria condição). II Tim. 4:1 - I Ped. 4:5

 

No juízo, serão julgados os mortos e só haverá ressurreição (no juízo) para aqueles, cujo nome, constam no LIVRO DA VIDA.

Quanto aos ausentes no livro da vida, vão ao lago de fogo, sofrendo o dano da segunda morte.

Segunda morte (a homens): porque estando sob domínio da morte (a primeira), recebem o dano da segunda! eterna!

E todos os que pertencem à primeira ressurreição, cujos nomes se registram no Livro da Vida do Cordeiro - só esses adentram à Jerusalém Celestial; e verão a Deus.

A paz de Cristo!

 

 

Que nações formarão  Gogue e Magogue ?

Como já falamos, as nações Gogue e Magogue a subirem pela largura da terra e cercarem a cidade amada (a término do milênio) são compostas por todas as almas viventes deste mundo; as quais revivem numa segunda ressurreição; ou seja, são os "outros mortos que não reviveram até que os mil anos não se acabaram"; na qual ressurreição, a terra lançará de si os seu mortos, tornando todos à vida, toda alma vivente nascida neste mundo: toda a carne, excetuando-se unicamente os que já estavam em Cristo (e ressuscitarem na primeira ressurreição).

Na batalha Gogue e Magogue (que se cumpre a término do milênio) todo o incrédulo; aquele que nesta vida ouviu de Cristo, e não O creu, certamente nesta batalha também O negará; é incrédulo; não crê, não creu; pois (pela incredulidade) nunca pôde ver a LUZ DO MUNDO: Cristo; seguindo portanto após Satanás - ainda que ressuscite: 

"Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus." (II Cor. 4:4) 

 

Por isso mesmo é dito (em Daniel 9:24) que após as 70 semanas determinadas sobre Jerusalém e os judeus, isto é, no retorno de Cristo p/ consumar os séculos (a término das 70 semanas), os pecados TERÃO FIM e a transgressão CESSA.

Porquanto a Batalha de Gogue e Magogue - que dar-se-á após o milênio - não constitui de uma nova transgressão dos homens - pelo contrário - é nela que se dará justamente o oposto: ou seja, o perdão vindouro de tudo o que outrora se houvera cometido; pois no futuro haverá perdão a todo o pecado cometido, debaixo do céu - excetuando-se unicamente a blasfêmia contra o Espírito. Pois tal pecado é imperdoável!

Também é aqui que todos as almas anteriores a Cristo - que nunca puderam dele ouvir, devido ao pecado e a morte, terão (como todo mundo depois de Cristo, teve) uma oportunidade de igual por igual, do acesso a Cristo, e ao Seu Divino perdão!
Porque DEUS é DEUS! e de todas as almas! Nenhuma está esquecida!

 

Logicamente que todo o ser humano a possuir alguma fé em Cristo (ainda que minúscula) nesta batalha jamais seguirá a Satanás, livrando-se do mesmo (e do seu mal) eternamente!

Isso lhe será contado em favor no grande dia do Juízo, pois Cristo afirma: todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; e completa dizendo que: a blasfêmia contra o Espírito Santo, não se perdoará nem neste século (o que vivemos) nem no vindouro, isso implica então haver-se um perdão futuro, que ainda virá; pois quem não blasfemar contra o Espírito Santo, ainda que tenha cometido muitos pecados, se perdoará. (Mat. 12:31-32)

Também tal Batalha (Gogue e Magogue) se constará nos livros a serem abertos no Juízo!

O perdão futuro se dará justamente na segunda ressurreição; a última oportunidade de vida, aos homens - porque o juízo, quando vier, é juízo (e o homem ainda será julgado na morte) e no juízo não há perdão! (Tg. 2:13)

A segunda ressurreição é como um álibi; aliás, é ela o álibi.

Os mortos é que comparecem no juízo p/ serem julgados conforme as suas obras e segundo as coisas escritas nos livros (e tudo o que se havia de ocorrer, seja para condenação seja para perdão, já se ocorreu); e no juízo se é lavrada a sentença.

 

Após Gogue e Magogue, Satanás é banido eternamente! no Lago de Fogo e enxofre, onde estão a besta e o anticristo e serão atormentados por todo o sempre - pois são seres espirituais, são imortais, não morrem como nós homens.

 

O livro da vida aberto no juízo também possui total relação a Cristo, e não há obra alguma na carne que se inscreva o homem no livro da vida, senão unicamente a fé; fé em Cristo!

Disse Jesus: "Eu sou o caminho, a verdade, e a vida..."  (Jo. 14:6)

Disse Jesus: "Eu sou a ressurreição e a vida..."  (Jo. 11:25)

Disse Jesus: "Quem crê em mim tem a vida eterna..." (Jo. 6:47)

Disse Deus a Adão: "Não coma deste fruto para que não morra" essa palavra também representa Cristo!

 

E, ainda que o perdão vindouro se dê numa 2ª ressurreição (lembrando que ela é ressurreição da carne), após o milênio, tal perdão é o que poderá livrar as almas de segunda morte; porquanto a 2ª morte a sobrevir (no Juízo) só se pode dela se livrar mediante inscrição ao livro da vida, aberto no juízo.

Porém, o livro da vida não nos conduz ao reino de Deus: à Jerusalém Celestial; mas livra a alma de uma 2ª morte; conduzindo à vida, em Nova Terra (na qual habita a justiça) numa ressurreição conforme diz: para vergonha e desprezo eterno - da qual jamais se poderá ver a Deus. (Dan. 12:2b).

Somente pela fé é que se pode herdar e receber algo de Deus, inclusive o perdão! E obtendo-se o perdão, também obtém-se a vida!

Lembra-se, que foi através do pecado, que a morte se nos foi gerada ?

Pois, obtendo-se o perdão deste, obteremos também a vida!

 

Tudo neste mundo se nos foi dado graciosamente pelo Criador; sem nada se nos requerer p/ que a vida obtivéssemos, neste mundo; porém, ao reino Celestial do Senhor, somente e unicamente pela fé se herda-o, e não existe outro meio!

Tampouco, os que habitem a Nova Terra jamais obterão a virtude de ver a seu Deus - isso é uma desonra eterna, e dos motivos da: vergonha e desprezo eterno a sobrevir. Outro aspecto dessa (vergonha e desprezo eterno a receberem os que ressuscitarem - Dan. 12:2c) é devido a todo o mal cometido (debaixo do céu) ser revelado no céu, e publicamente declarado. (Ecl. 12:13-14 - Is. 47:3 - Naum 3:5 - Apc. 3:18)

 

Tampouco estes provarão a árvore da vida, mas serão curados participando de suas folhas. (Apc. 22:2c)

E todos os que primeiramente, a Cristo, muito amaram e com Ele (morreram e reviveram) pela fé e esperança do evangelho do Senhor, nesta vida (cristãos), esses são os inscritos no Livro da Vida do Cordeiro (desde a fundação do mundo): e participam conjuntamente da primeira ressurreição; das Bodas do Cordeiro; do Milênio; e adentrarão na cidade (Jerusalém Celestial) pelas portas. (Luc. 10:20b - Ef. 1:12 - Tg. 1:18 - Apc. 21:27) 

E receberão a graça mais maravilhosa que pode existir a Criação: Ver a seu Deus! e habitar com Ele; sendo-Lhe filho!

Quanto ao Livro da Vida (aberto no juízo) esse destina seus inscritos à ressurreição para a vergonha e desprezo eterno; mas essa, somente após julgados e consultados os livros e o livro da vida (e não antes); e recebem portanto a vida (pelo livro da vida) ressuscitando para habitação em Nova Terra - na qual a habita justiça. (Sal. 115:16)

Nela haverá nações e haverá reis. (Apc. 21:24, 26)

 

 

Somos dignos de ver a Deus ?

Meus queridos irmãos!

Não há como merecermos!

Só há um caminho p/ essa maravilhosa graça – Cristo!!!

Por recebê-Lo, verdadeiramente você recebe tudo!

Simplesmente porque Ele é Tudo!

Ele é Criador, é Salvador, é Redentor, é o Filho amadíssimo de Deus, e é o próprio Deus!

Ao recebê-Lo de verdade, você se torna um filho a Deus.

Por crê-Lo com toda a sua alma lhe é concedido entrar nessa promessa.

E por amá-Lo e segui-Lo, jamais será por Ele esquecido, pois não lhe desamparará e há de completar em você a boa obra começada. (Fil. 1:6, Ef. 1:4) 

E é pela fé, pela tamanha fé é que foi dito aos hebreus (e também a nós): 

"Mas chegastes ao monte Sião, e à cidade do Deus vivo, à Jerusalém celestial, e aos muitos milhares de anjos; à universal assembleia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados; e a Jesus, o Mediador de uma nova aliança, e ao sangue da aspersão, que fala melhor do que o de Abel." (Heb. 12:22-24) 

Por isso diz o Senhor: 

"Todo o que o Pai me dá virá a mim, e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora." (Jo. 6:37)

 

Somente em você a isso crê, já lhe é dado, irmão; por causa da fé; porque creu, isso lhe é dado, por causa d'Aquele que por você viveu, morreu e ressuscitou, pois Ele não deixará, que nada nem ninguém o impeça de a isso alcançar!

Por isso diz que a fé lhe é imputada por justiça: "Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça." (Rom. 4:5)

E também: 

"Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?" (Jo. 11:40) 

"E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra." (Apc. 22:12)

"Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas." (Apc. 22:14)

"E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida." (Apc. 22:17)

 

Em suma, é a fé, irmão, a fé em Cristo, aquela mesma que levou o ladrão na cruz o estar c/ Cristo no Seu reino, é a que nos levará a estar agora e para sempre c/ Aquele sublime Senhor que tanto nos amou! Amém! (Rom. 8:37-39) 

A paz de Cristo!

 

 

Não confundamos a Nova Jerusalém

O Milênio acontece pós primeira ressurreição e antes a segunda, e também antes ao Juízo.

A Nova Jerusalém virá somente após o Juízo, quando céu e terra passarem e serem queimados: 

"E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe." (Apc. 21:1)

"Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios." (II Ped. 3:7) 

 

Aí então é que são criados novos céus e nova terra, e também Nova Jerusalém.

Quanto ao milênio, será governado e habitado somente por esses: 

"E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos." (Apc. 20:4) 

Ou:

"Até que veio o ancião de dias, e fez justiça aos santos do Altíssimo; e chegou o tempo em que os santos possuíram o reino." (Dan. 7:22) 

 

 

A 1ª Ressurreição e a 2ª Ressurreição

A Primeira Ressurreição pertence aos de Cristo - e é ressurreição p/ a vida eterna quando o mortal é absorvido pela vida e se cumprirá a palavra escrita: tragada foi a morte na vitória - e se cumpre ao ressoar a última trombeta (Apocalipse), quando os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro e depois os vivos (também de Cristo) são arrebatados. -  I Cor. 15:51-57 - Dan. 12:2

 

A Segunda ressurreição - é composta de todos os demais mortos (todos os homens deste mundo desde Adão - excetuando-se somente os da primeira ressurreição), não são de Cristo (acontece após o milênio).

É a ressurreição da carne, de injustos (até incrédulos) ainda neste mundo (no corpo da carne mortal) - todos os seus participantes voltam a morte - porque estão sob o domínio da mesma - antecede o Juízo. (Apc. 20:5a e Apc. 20:7-9)

E por fim vem outra ressurreição no juízo, quando os mortos forem julgados e consultado o Livro da Vida (todo o que nele se achar inscrito, embora morto, reviverá - é a ressurreição p/ a vergonha e desprezo eterno profetizada na segunda parte do verso de Dan. 12:2.

Na qual ressurreição - há ressalvas; porquanto diz assim: "E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão..."

Ou seja: nessa ressurreição em Daniel 12:2 muitos dos que dormem ressuscitam (p/ a vida eterna e para vergonha eterna) mas ela é com RESSALVAS - porquanto não são todos os que dormem no pó que ressuscitam, mas muitos ressuscitam...

Somente após o Juízo é que vem Novos Céus, Nova Terra, e a Nova Jerusalém.

 

 

Os santos reinam sobre a terra

Bom, na verdade, a Nova Jerusalém só virá após o Juízo Final quando também o céu e a terra existentes hoje, forem consumidos, e Novo Céu e a Nova Terra forem criados.

A Nova Jerusalém pertence à Nova Criação e virá juntamente com Novos Céus e Nova Terra, tendo já o primeiro céu e a primeira terra passado. (Apc. 21:1-2)

Por isso, somente após o Juízo registrado cronologicamente em Apocalipse 20, é que João vê descendo a Cidade Celestial (e não antes). Apc. 21

No milênio, os santos reinam na terra, vejamos o que diz Apocalipse 5:10 -

"E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra." (Apc. 5:10)

O mesmo Apocalipse 20:6b - Diz:

"mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos."

Daniel 7:27 - Diz: 

"E o reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo; o seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão, e lhe obedecerão." (Dan. 7:27)

Também Daniel 2 -  

"Estavas vendo isto, quando uma pedra foi cortada, sem auxílio de mão, a qual feriu a estátua nos pés de ferro e de barro, e os esmiuçou." (Dan. 2:34)

"Então foi juntamente esmiuçado o ferro, o barro, o bronze, a prata e o ouro, os quais se fizeram como pragana das eiras do estio, e o vento os levou, e não se achou lugar algum para eles; mas a pedra, que feriu a estátua, se tornou grande monte, e encheu toda a terra." (Dan. 2:35)

Em suma: Os santos reinam com Cristo mil anos sobre a terra.

 

É nesse tempo que dizem os profetas:

"A vaca e a ursa pastarão juntas, seus filhos se deitarão juntos, e o leão comerá palha como o boi." (Is. 11:7)

"O lobo e o cordeiro se apascentarão juntos, e o leão comerá palha como o boi; e pó será a comida da serpente. Não farão mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o Senhor." (Is. 65:25)

 

Notemos: se a vaca e a ursa pastarão juntas.... se seus filhos deitarão juntos, e o leão comerá palha como o boi (Is. 11:7); e se o lobo e o cordeiro se apascentarão juntos, e o leão comerá palha como o boi, e pó será a comida da serpente, nem se farão mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o Senhor - é porque a maldição da terra terá sido completamente retirada!

E, como nem um j ou til da lei pode ser tirado até que o céu e a terra passem, isso significa que nenhum homem na carne de pecado poderá habitar sobre a terra durante o milênio - porquanto senão esse tal faria sobrevir a toda a criação, a maldição de Deus e da lei estabelecida em Gêneses - porquanto não pode ser anulada; assim, para que esta cláusula da lei - não se cumpra sobre a terra devido ao mesmo homem em carne que lhe foi promulgada - por isso mesmo toda a carne tem o seu término no Armagedom - para que a terra novamente volte ao paraíso como criado - e Cristo lhe seja o REI. Amém!

 

Lembremos o que o Senhor disse:

"Até que o céus e a terra passem nem um J ou til se omitirá da lei sem que tudo será cumprido." (Mat. 5:18)

Isso significa que terá seu cumprimento.

 

 

  Algumas questões e esclarecimentos:

1- Na volta de Jesus os mortos JUSTOS ressuscitarão e serão arrebatados junto aos JUSTOS vivos (1Tess 4:16-17). Passarão mil anos na presença de Deus...(Apocalipse 20:5,6)

R. Correto!

 

2- Nesses mil anos, os mortos INJUSTOS não ressuscitam (permanecem mortos e sujeitos ao inferno) Apc. 20:5 - Sal. 9:17

R. Correto!

 

3- Nesses mil anos os JUSTOS que ressuscitarem e forem arrebatados estarão reinando com Cristo onde?

R. Os justos estarão reinarão c/ Cristo nesta terra. (Apc. 5:10)

 

4- E Satanás estará preso. (Jeremias 4:23-27)

R. Correto! (Apc. 20:1-3)

 

5- Após os mil anos, os ímpios ressuscitam (corpo+alma), Satanás será solto, e ocorre a batalha??  (Apocalipse 20:7-10).

R. Sim! Após os mil anos, os ímpios ressuscitam (2ª ressurreição) para esta terra, e Satanás é solto e sai a enganá-los novamente. Notemos que Satanás hoje está solto e não o vemos (pois é espiritual, enquanto nós somos carnais), provavelmente não será visto também por eles, mas enganará como hoje o faz (lembrando que os homens ressuscitarão na carne) - pois não existe outra forma de vida a que os homens tenham direito!

Essa batalha ocorre como oportunidade aos homens em vida (por isso ressuscitam); para não seguir a Satanás, crendo em Cristo - é aqui que se cumpre o perdão dito pelo Senhor no evangelho que se dará no futuro: 

"Todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens mas a blasfêmia contra o Espírito Santo não será perdoada nem neste século nem no vindouro." Mat. 12:31-32

(esse é o século vindouro quando ainda pode haver perdão, pois quando vier o juízo é juízo e não há perdão. Na batalha todos voltam à morte e são julgados os mortos (e não vivos); notemos que Apocalipse diz: 

"E deu o mar os mortos que nele havia, e a morte e o inferno deram os mortos que nele haviam." (Apc. 20:13)

Ora, a palavra de Deus diz que o mar, a morte e o inferno deram seus mortos (não ressuscitam-nos), pois não existe de Deus outra criação ao homem na carne, senão a vida na carne.

Para confirmar notemos Apocalipse 20:15 

"E vi os mortos grandes e pequenos que estavam diante do trono..." (Apc. 20:12)

(Ora, se foram vistos os mortos - como podem ser vivos??)

Também diz:

"E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo. (Heb. 9:27)

(Ou seja, o juízo vem aos homens estando mortos - e não vivos).

 

6- A segunda ressurreição (que é dos ímpios) é para o juízo?

R. Não! A 2ª ressurreição se dará ao fim dos mil anos, precisamente em conjunto à libertação de Satanás (também ao findar os mil anos - Apc. 20:5 e Apc. 20:7); os dois eventos só têm um propósito: uma chance em vida aos que morreram em transgressão apesar de crerem no Senhor. E também uma chance em vida a todos os que foram anteriores a Cristo!

Porém quem a Cristo nunca creu, ainda que ressuscite não fará diferença, pois não crer em Cristo é blasfemar contra o Espírito. Nessa batalha seguindo ou não a Diabo todos voltam a morte e vem o juízo. (Apc. 20:9) 

Observemos como é preciosa a fé; disse Jesus:

"E qualquer que tiver dado só que seja um copo de água fria a um destes pequenos, em nome de discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão." (Mateus 10.42)

"Porquanto, qualquer que vos der a beber um copo de água em meu nome, porque sois discípulos de Cristo, em verdade vos digo que não perderá o seu galardão." (Marcos 9.41)

 

7- A condenação será num (ou como um) lago de fogo e enxofre (Apocalipse 21).

A 2ª morte é no Lago de Fogo e enxofre, o que é a segunda morte. Creio que o homem por não ser eterno será extinguido para sempre - aqui é quando se cumprirá a sentença final (Apocalipse) embora inicial (Gêneses), a saber a morte!  Já com relação ao Diabo, a besta e o anticristo que são seres espirituais, não foram feitos do pó da terra e nunca receberam um mandamento da morte, serão para sempre atormentados dia e noite. (Apc. 20:10)

 

8) Após, essas coisas, Deus destruirá essa terra? (2 Pedro 3:10)

R. Deus destruirá a terra e o céu.

 

9- Após a destruição da terra, Ele nos dará novos céus e nova terra.  (2Pedro 3:10,11,12,13 -

Apocalipse 21:1,2,3,4)

R. Correto!

 

9- Justos e injustos ressuscitarão (terão novamente o corpo+espírito+alma). Uns ressuscitarão para vida eterna e os demais ressuscitarão para vergonha eterna. Após a ressurreição, o homem é eterno (ou eterno justo e feliz ou eterno injusto e infeliz, longe da presença de Deus).

R. Aos justos vida eterna e plena - entram na cidade celestial pela portas, provarão do fruto da árvore da vida e verão ao Senhor Deus face a face.

Já aos injustos (os quais no juízo foram achados no livro da vida) vão à nova terra - na qual habita a justiça. Jamais verão a Deus, e as folhas da árvore da vida servirão para a saúde das nações. Haverá nações e reis. (Apc. 20:2c - Apc. 21:24b) Quanto aos ausentes ao livro da vida, a morte prevalece sobre eles, tanto a primeira, quanto a segunda.

 

 

  O perdão vindouro:

Há um perdão vindouro; porém nunca nos levará ao meu Deus, senão à Nova Terra. 

O perdão aqui, no tempo que se chama hoje, dado inteiramente e plenamente através do evangelho de Cristo (que por nós derramou Seu precioso sangue) é que nos restaura, limpa, santifica, redime, reconcilia e nos torna filhos do Altíssimo Deus, pela fé no Seu nome (Cristo). 

Isso se dá hoje, agora, nesta vida (porque foi nesta vida que pecamos); e nesses há de cumprir-se a tão esperada bem-aventurança do evangelho citada em Mateus 5:8:

"Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus." 

 

-  requisito primordial para que um dia se possa ver a Deus!  -

 

O perdão vindouro do evangelho - Vem !

Quanto ao perdão futuro proferido pelo Senhor no evangelho:

"Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens.

E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro." (Mat. 10:31-32 -  Mc. 3:28-29 - Lc. 12:10)

 

Esse é realmente outra grandíssima misericórdia de Deus aos que não alcançaram a verdadeira fé para que os pudesse salvar e livrar de todo o mal.

Mas como Deus é riquíssimo em misericórdia e Deus de todas as almas, não querendo que nenhuma se perca para sempre, e pela maravilhosa e dolorosa "Obra" do imortal Senhor - Filho do Altíssimo que por todos sofreu, que por todos se deu, que por todos se entregou. E também por todos os Seus passos nesta terra em função do "pecador", daí advém toda essa boa dádiva e graça aos pecadores, pela fé (ainda que pequena).

Porém, esses, são sujeitos ao inferno, mas saem de lá ao pagarem pelo último ceitil. (Mat.5:26 - Luc. 12:59)

Também esses são os da referida ressurreição para a vergonha e desprezo eterno. Daniel 12:2c.

Porém, nesta vida, quem de Cristo ouviu, e não creu, descendo à sepultura incrédulo, para esse não há perdão nem no século presente, nem no vindouro; constituindo-se numa blasfêmia contra o Espírito Santo: 

"Aquele que crê no Filho tem a vida eterna, mas aquele que não crê no filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece." (João 3:36)

 

Também creio que os que escandalizam o Nome do Senhor, levando outros a se perderem no seu mau testemunho é gravíssimo pecado, e como disse o Senhor: 

"E disse aos discípulos: É impossível que não venham escândalos, mas ai daquele por quem vierem! Melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma mó de atafona, e fosse lançado ao mar, do que fazer tropeçar um destes pequenos." (Mat. 12:31-32)

A paz do Senhor, irmãos!

 

  O perdão vindouro - só pode se dar em vida !

Gostaria de fazer um pequeno comentário:

Lembremo-nos de que já houve ressurreição neste mundo, nessa vida no Velho Testamento: o filho de Sarepta a quem Elias ressuscita - I Reis. 17:18-22; o filho da mulher que Eliseu ressuscitou - II Reis. 4:32-36; o homem morto que foi depositado na cova de Eliseu, e que, ao tocar-se nos seus ossos, revive etc. - II Reis. 13:21. 

Houve também nos evangelhos várias ressurreições feitas pelo Senhor tocando o esquife de um menino (Luc. 7:14); de Talita (Mar. 5:35-42); de Lázaro (Jo. 11:37-44); talvez tenha esquecido outras...; também a ressurreição através de Pedro a Dorcas (At. 9:36-41), e a de Paulo a Êutico que caiu do terceiro andar. (At. 20:9-10)

Ora, tudo isso ocorreu embora esteja escrito: 

"Aos homens está ordenado morrerem uma vez vindo depois disso o juízo." (Heb. 9:27)

 

Acontece que devido à "obra" do Senhor que se fez carne e habitou entre nós e pagou por todos com Sua vida e com Sua morte - assim também todos (sem exceção, excetuando-se os da 1ª ressurreição) hão de ressuscitar (justamente como ocorrido aos registrados nas Escrituras - a ressurreição da carne - e não "uma melhor ressurreição" a qual é espiritual e nela só pode ter parte quem houvera nascido de novo, ou seja, os de Cristo, que o crêem).

Por isso diz Isaías 26:19 - (olhemos a 2ª ressurreição - profetizada no Velho Testamento, a ressurreição de toda a carne - aquela que todo homem tem parte).

"Os teus mortos viverão, os teus mortos ressuscitarão despertai e exultai, os que habitais no pó, porque o teu orvalho será como o orvalho das ervas e a terra lançará de si os mortos." (Almeida Revista e Corrigida - ARC)

 

Acontecerá literalmente a ressurreição descrita em Ezequiel 37 acerca dos ossos secos - com toda a carne.

E isso para que haja perdão (e não condenação) - pois pecamos em vida e somente em vida é que, podemos, crendo, receber o perdão (por isso mesmo a 2ª ressurreição é geral, ou seja, de todo homem desde Adão até o último ser humano que tenha nascido neste mundo e se feito alma vivente).

Por isso é que Satanás não é lançado (junto à besta e o falso profeta) no lago de fogo após a batalha do Armagedom, ainda antes do milênio. (Apc. 19:20).

Mas é aprisionado durante mil anos (Apc. 20:1-2), para que, ao seu término, quando todos os mortos tornam a vida, ele seja novamente solto, pouco tempo (Apc. 20:3) - o suficiente para se praticar o perdão aos homens na 2ª ressurreição, mediante o crer, não sendo novamente seduzidos pelo Diabo, seguindo-o - naquela que se chama a batalha de Gogue e Magogue (cujo número é como a areia do mar), que se dará após o milênio. (Apc. 20:7-10).

Ora, o homem pecou em vida, estando Satanás livre. Também é somente em vida, e com Satanás liberto (embora não visto pelos homens) é que o homem pode também obter perdão, ao crer.

Também, essa batalha após o milênio não constitui numa nova transgressão (pois a transgressão cessa-se por completo ao término das 70 semanas de Daniel. (Daniel 9:24)

Ou seja, a transgressão finda-se após na batalha do Armagedom, na qual batalha toda a carne há de ter o seu fim!

Por isso mesmo, a batalha de Gogue e Magogue ocorre somente para se computar um perdão, não constitui (repito) uma nova transgressão dos homens; pelo contrário, os que nela estarão envolvidos serão todos os que morreram, mas que revivem a término do milênio; os quais viveram na transgressão e também morreram, conforme diz: "Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus"; e embora se trate duma batalha, a transgressão é a mesma, pois nela morreram; e essa ressurreição só tem um propósito: chance divina para que todos os homens antes e depois de Cristo; que outrora morreram em transgressão, possam "em vida" dela sair; por crer.

Lembrando que Jesus disse, que todos os pecados seriam perdoados aos homens, e toda a sorte de blasfêmias que proferissem, exceto a blasfêmia contra o Espírito, pois essa, não tem perdão nem neste século (disse Jesus), nem no vindouro, mostrando que há um perdão neste século nosso; e há um perdão num século vindouro, porém não p/ a blasfêmia contra o Espírito. O século futuro é a 2ª ressurreição.

Conforme a mesma palavra de Deus a qual diz sobre a vida do homem:

"De todas as justiças que tiver feito não se fará memória; na sua transgressão com que transgrediu, e no seu pecado com que pecou, neles morrerá." (Ez. 18:24b) 

 

Em suma: se em transgressão morre, em transgressão permanece; e em vindo o juízo, ele será exercido - e juízo é juízo - não havendo parcialidade nem perdão, pois bem conhecemos Aquele que diz:

"Minha é a vingança, eu darei a recompensa, diz o Senhor.
E outra vez: O Senhor julgará o seu povo."(Heb. 10:30b)

 

Tudo isso sobrevém aos homens por causa do Verbo que se fez carne... 

por causa da Sublime Vida, da Sublime Obra... da Sublime (mas dolorosa) Morte (na carne) do Filho Unigênito do Deus Vivo, o qual fora capaz de fazer-se homem, e como tal sofrer e suportar como homem todo o vitupério deste mundo, e a dor e a frieza da morte, e isso depois de haver deixado a Glória Eterna a qual é Sua, para salvar o pecador. (Fil. 2:5-8 )

 

Evangelho de Cristo! 

 

Assim seja!

A paz do Senhor, irmãos!

  

Última atualização 12/08/2016.

 

Voltar

Topo