Daniel  12   -  Apocalipse 12

By Estudos do Fim

O que é o capítulo de Daniel 12 ?

Um complemento a Daniel 11 (e Daniel 8) e tendo como resultado o Apocalipse 12

 

O capítulo 12 de Daniel é seqüência a eventos desencadeados nos capítulos 10 e 11, e fazem parte da mesma visão.

Porém, o capítulo requer-se um estudo à parte, devido a estar também relacionado a Daniel 8 e o Apocalipse 12.

Por isso trataremos mais especificamente neste estudo:::

 

Como já falado, Daniel 12 é seqüência e complemento (à visão) dos capítulos 10/11 - e se inicia assim:

"E NAQUELE tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro." (Dan. 12:1)

 

Por favor, atentemos:

 "naquele tempo" se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo"

Ora, que "tempo" é esse (que o capítulo 12 de Daniel se refere) no qual se levantará Miguel, o grande príncipe, em que haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo ?

Resposta:

É o tempo mostrado e enfatizado (no capítulo 11 de Daniel) no qual diz:

"E sairão a ele uns braços que profanarão o santuário e a fortaleza e tirarão o contínuo sacrifício estabelecendo a transgressão assoladora." (Dan. 11:31)

Ou seja, é o tempo da transgressão assoladora! (de Daniel 11:31)

E é também o tempo da transgressão assoladora! (de Daniel 8:13)

E o que se ocorre nesse tempo da transgressão assoladora, conforme aponta Daniel 11 ?

Nesse tempo diz:

"E aos violadores da aliança ele com lisonjas perverterá, mas o povo que conhece ao seu Deus se tornará forte e fará proezas. E os entendidos entre o povo ensinarão a muitos; todavia cairão pela espada, e pelo fogo, e pelo cativeiro, e pelo roubo, por muitos dias. E, caindo eles, serão ajudados com pequeno socorro; mas muitos se ajuntarão a eles com lisonjas. E alguns dos entendidos cairão, para serem provados, purificados, e embranquecidos, até ao fim do tempo, porque será ainda para o tempo determinado." (Dan. 11:32-35)

 

Neste tempo diz:

"E este rei fará conforme a sua vontade, e levantar-se-á, e engrandecer-se-á sobre todo deus; e contra o Deus dos deuses falará coisas espantosas, e será próspero, até que a ira se complete; porque aquilo que está determinado será feito." (Dan.  11:36)

Neste tempo diz:

"E não terá respeito ao Deus de seus pais, nem terá respeito ao amor das mulheres, nem a deus algum, porque sobre tudo se engrandecerá." (Dan. 11:37)

E o que mais se ocorre no tempo da transgressão assoladora?

Cristo diz em Mateus 24:

"Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, atenda;" (Mat. 24:15)

"Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver." (Mat. 24:21)

 

Em suma: o tempo da transgressão assoladora de Daniel 11 (e identificado em Daniel 12 - como tempo de angústia qual nunca houve desde que houve nação até aquele tempo - e no qual se levantará Miguel, o grande príncipe - é o período da Grande Tribulação alertada por Cristo em Mateus 24/Marcos 13/Lucas 21. E esse é o tempo quando Miguel, o grande príncipe se levantará. Levante esse, que é visualizado em Apocalipse 12, quando é dito:

 

Apocalipse 12:

"E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos;

Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus.

E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.

E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite.

E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte.

Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo.

E, quando o dragão viu que fora lançado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho homem.

E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente.

E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para que pela corrente a fizesse arrebatar.

E a terra ajudou a mulher; e a terra abriu a sua boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca.

E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo." (Apc. 12:7-17)

 

 

A Mulher Gloriosa - de Apocalipse 12

"E VIU-SE um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça." (Apc. 12:1)

 

 No princípio, quando houve a queda do homem, Satanás através do pecado subjuga o homem, ou seja, o homem fora vencido por Satanás.  E como diz: Aquele que é vencido torna-se escravo do vencedor. (II Ped. 2:19b) E mais, o homem se tornou inimigo de Deus, e íntimo e "amigo" de Satanás.

Então o Senhor Deus diz a Satanás em Gêneses 3:15:

 “E suscitarei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar”.

 

Vemos que o Senhor diz que poria inimizade entre a mulher (Criação) e Satanás (pois haviam se tornados íntimos, amigos).

E entre a semente da mulher e a semente de Satanás.

E que a semente da mulher, isto é (o Filho do homem): Jesus Cristo havia de ferir a Satanás na cabeça, enquanto Satanás o feria no calcanhar.

Esta mulher, com a qual o Senhor Deus lhe poria em inimizade contra Satanás é a mesma mulher gloriosa, que é vista no céu por João no Apocalipse 12, quando diz:

“E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça”.

 

Podemos ver que o apóstolo São João não viu a mulher, como que generalizando toda a raça humana, mas viu “uma” mulher, ou seja, a mesma mulher, com a qual, o Senhor diz que a faria inimiga de Satanás, e vencedora (porque antes, devido ao pecado, todos os filhos de Adão se fizeram amigos dele), isto é: os filhos de Deus dentre os homens, ou a igreja de Cristo, ou a noiva do Cordeiro.

Em Apocalipse diz mais:

“E a mulher estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz”.

 

Creio que tal gravidez e gemido representa o gemido de toda a criatura de Deus, principalmente dos filhos de Deus que ansiavam quebrantados e desesperados pelo dia em que o Filho de Deus pudesse visitar sua criação, como se fosse também parte dela, para poder remi-la, tirá-la dos grilhões e jugo de Satanás, conforme diz Romanos:

“Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo”. (Rom. 8:22-23)

Como bem diz também uma música cristã:

 ...o mundo espera em pecado e em pranto; mas Ele surgiu, e a alma deu valor; em esperança o mundo enfim exulta... Um novo dia de glória amanheceu... Aleluia!

 

E, a semente da mulher que haveria de ferir a cabeça de Satanás, é:

“E deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono”. (Apc. 12:5 - Salmos 2)

 

O Deus Altíssimo haveria de gerar da mulher, uma semente que fosse capaz de, na forma de homem, vencer o pecado! Vencer a Satanás! E vencer a morte! Aleluia! Graças e Glórias ao Filho de Deus! Amém!

Este foi, ou melhor, este é o Senhor Jesus Cristo, o Filho de Deus, que na forma de homem, nascido de mulher, na carne, e sob a lei, em tudo foi tentado, mas sem pecado, o qual não cometeu pecado nem se achou engano em sua boca. (I Ped. 2:22)

Ele foi tentado, massacrado, provado e completamente moído, por causa das nossas transgressões, mas não pecou!

Mas venceu com o Seu bem todo o mal de Satanás, todo o mal dos homens e todo o restante de mal! Aleluia!

O Senhor Deus gerou um varão que reverteu todas as obras de Satanás, nos homens, criação de Deus, como diz:

“Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz”. (Ef. 2:15)

E através da ressurreição do Senhor Jesus, aqueles que O cressem pudessem também ser ressuscitados com Cristo, e em espírito estarem livres da escravidão do pecado, como diz o Senhor:

“Se pois o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. (Jo.8:36)

 

E outra vez:

“Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo”. “Portanto se já ressuscitastes com Cristo buscai as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado”. (Gal.3:27; Col.3:1)

Novamente:

“E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial”. Amém! (I Cor.15:49)

 

 

O Grande Dragão de 7 cabeças (Apocalipse 12)

"E viu-se outro sinal no céu; e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas. E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho." (Apc. 12:3-4)

 

Ora, a visão primeiramente mostra "uma" mulher (aquela que o Altíssimo a faria inimiga da serpente - e da qual se originara a Semente p/ ferir-lhe a cabeça) já plena não em formação (não na origem, não destituída da glória de Deus) mas, na plenitude, e nas regiões celestiais, ou seja, em seu estado final, espiritual, pleno; destacando também a sua vitória sobre a mesma serpente (por isso a visão contrasta-os): e, de destituída e trevas qual era, para a luz, e nas regiões celestiais em Cristo Jesus.

E, essa mesma Mulher gloriosa (prometida pelo Altíssimo) e vista nas regiões celestiais, estava grávida e c/ dores de parto e com ânsias de dar a luz (porque desde que fora prometida à criação esta semente vindoura, pelo Altíssimo Deus, a mesma passou a manifestar suas dores de parto).

 

E mostra também o grande dragão de 7 cabeças e dez chifres (que é antiga serpente de Gêneses, e Satanás e o Diabo) nas mesmas regiões celestes (onde sempre esteve).

E esse grande dragão (estando nas nas mesmas regiões celestes onde a mulher também se encontrava) deparou-se diante da mulher, para que dando ela à luz, seu filho, ele lhe tragasse. 

Isso se deu por meio de Herodes (rei da Judéia) quando mandava matar em Belém e em seus contornos, todos os meninos de 2 anos e para baixo, a ver se mataria também o menino Jesus.

"Então Herodes, vendo que tinha sido iludido pelos magos, irritou-se muito, e mandou matar todos os meninos que havia em Belém, e em todos os seus contornos, de dois anos para baixo, segundo o tempo que diligentemente inquirira dos magos." (Mat. 2:16)

 

 E a mulher que dera a luz a um filho varão (o qual há de reger todas as nações c/ vara de ferro - Salmos 2); após dar a luz a seu filho, esse é arrebatado para Deus e para o seu trono: a Ressurreição de Cristo.

Assim, o filho da mulher gloriosa de Apocalipse 12 é a semente da mulher de Gêneses 3:15: é Cristo; a prometida Semente à mulher (por isso mesmo o Senhor se intitula: que é "o Filho do homem") o qual haveria de ser ferido no calcanhar, enquanto feria a serpente em sua cabeça.

Esses eventos todos se cumpriram (se cumprem) sem uma ordem cronológica declarada, e sem um período de tempo manifesto; apenas se cumprem!

 

Porém, diz depois o texto assim:

Apocalipse 12:7-10

"E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos;

Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus.

E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.

E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite."

 

Aqui já há declaração no período; o mesmo grande dragão - que até então se via no céu (no capítulo 12 de Apocalipse) no mesmo capítulo, passa - após tal batalha - a não mais ser visto no céu!

 Assim, a batalha já se enquadraria num tempo específico, encaixando-se à profecia de Daniel 12 - exatamente no tempo da grande angústia - quando diz:

"E NAQUELE tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro."

 

Que tempo é esse no qual se levantaria Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, no qual haveria um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo ???

E no qual, é derribado o acusador dos nossos irmãos; o qual os acusava diante do nosso Deus, de dia e de noite? (Apc. 12:10)

- Ora, é o tempo descrito em Daniel 11, no qual é revelado um homem vil, o qual terá o coração contra o santo concerto, e que no tempo determinado, sairão a ele uns braços que profanarão o santuário e a fortaleza e tirarão o contínuo sacrifício estabelecendo a abominação desoladora.

Tempo esse, no qual Jesus diz se haver tamanha aflição como nunca havida desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco haverá.

 

E também tal tempo é o mesmo predito na profecia de Daniel 8 - quando é identificada uma ponta mui pequena - a qual, ao surgir-se (muito pequena) e após crescer muito a sul, a oriente e à terra formosa (Israel/Jerusalém)...

Se engrandece ao exército do céu, e a alguns do exército e das estrelas lança por terra e os pisa.

E se engrandecerá ao Príncipe do exército, e por ele é tirado o contínuo sacrifício, e o lugar do seu santuário lançado por terra.

E o exército e o sacrifício contínuo lhes são entregues por causa da transgressão, e lança por terra a verdade, faz isso e prospera.

Depois se ouve um santo a falar; e diz outro santo aquele que falava: até quando durará a VISÃO do contínuo sacrifício e da transgressão assoladora, para que sejam entregues o exército e o santuário a fim de serem pisados?

E ele me disse: até duas mil e trezentas tardes e manhãs e o santuário será purificado. (Dan. 8:9-14)

 

Então, é neste mesmo período - que se dará o levante de Miguel, o grande príncipe - e que também haverá essa batalha das hostes espirituais, da qual batalha, e em resultado dela, o Diabo e seus anjos serão expulsos das regiões celestes e lançados à terra.

E, é também em mesma época que o Apocalipse 12:6 diz

"E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias.

 

E diz mais:

"E, quando o dragão viu que fora lançado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho homem.

E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente.

E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para que pela corrente a fizesse arrebatar.

E a terra ajudou a mulher; e a terra abriu a sua boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca.

E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo."

 

Por favor, notemos:

O mesmo Apocalipse 12 - que mostrava-nos grandes sinais no céu (uma mulher gloriosa e um grande dragão de 7 cabeças) após a batalha no mesmo céu (não entre a mulher e o dragão) mas entre as hostes espirituais (Miguel e seus anjos contra Satanás e os seus) - passa-nos a mostrar (o mesmo grande dragão) não mais no céu (muito pelo contrário) diz:

"E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.

E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite." (Apc. 12:9-10)

E diz mais:

"E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte."

 

E diz mais:

"Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo." (Apc. 12:12)

 

E diz mais:

"E, quando o dragão viu que fora lançado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho homem.

E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente." (Apc. 12:13-14)

( Ora, aqui já mostra-nos a destituição do grande dragão das regiões celestes, e a sua precipitação à terra (ou seja, aquele segundo sinal no céu de Apocalipse 12, deixou-se de haver-se); e agora se encontra na terra:

E diz mais:

"E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para que pela corrente a fizesse arrebatar. E a terra ajudou a mulher; e a terra abriu a sua boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca. E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo." (Apc. 12:15-17)

 

Agora cabe uma conclusão:

Qual é o tempo no qual é precipitado na terra o grande dragão de 7 cabeças (após ter sido expulso das regiões celestes, onde se encontrava) e passa desde então (pessoalmente) a perseguir a mulher, a qual foge ao deserto, onde é sustentada, no Apocalipse 12?

O próprio Apocalipse 12 responde-nos duas vezes:

"E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias." (Apc. 12:6)

 

"E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente." (Apc. 12:14)

 

Em suma:

Esse será o tempo mais horrível da humanidade, é o período da Grande Tribulação - no qual Satanás e todos os seus anjos são expulsos das regiões celestiais e precipitados na terra; e, ele (não mais nos céus, mas em pessoa aqui na terra) e o anticristo e também a besta é que encabeçam neste mundo o poder nesse tempo, para governá-lo por 42 meses, e marcará os homens com o sinal da besta, 666, na testa ou na mão direita e requerendo dos mesmos toda a crença e adoração! 

Amém!

 

 

Voltar

Topo